Reacções Europeias



Na jornada pós-competições europeias, aguardava-se com expectativa a reacção de Sporting, Porto e Benfica aos resultados abaixo do desejado. Porto e Benfica tinham-se deixado empatar frente a Copenhaga e Besiktas respectivamente e Sporting tinha sofrido uma derrota por 2-1 frente ao gigante Real Madrid depois de uma exibição que foi muito boa durante quase todo o tempo (ver Oitchencha e Oitcho).
Comecemos pelo Futebol Clube do Porto, o primeiro a entrar em cena, na deslocação até Tondela. Esperemos que Nuno Espírito Santo, técnico portista se tenha enganado ao ter garantido que "na vontade de ganhar, ninguém supera o Porto", pois foi uma equipa muito longe dessa vontade que se apresentou frente à naturalmente aguerrida turma sob o comando de Petit.

O nulo com que o desafio terminou adequa-se na perfeição ao que se passou em campo e às soluções apresentadas pelos azuis e brancos. Com natural maior posse de bola, o Porto pouco incomodou o guardião Cláudio Ramos, demasiado envolto na teia do adversário e sem a capacidade de "cilindrar o adversário" como em passados mais ou menos recentes. A chama que se esperava do técnico do "somos Porto" está bem fraca que seria de esperar e depois de mal ter aquecido o Copenhaga, também pouco chamuscou o Tondela.

Veio logo de seguida o Sporting, que apenas na recta final baqueou na deslocação até ao Santiago Bernabéu e aguardava-se com expectativa o que os pupilos de Jorge Jesus fariam a um "bem menos" galáctico Rio Ave. Mas, ao contrário do que seria esperado, terminado que estavam os primeiros 45 minutos, o Sporting estava vergado a três golos sem resposta e um pálido reflexo daquilo que tinha sido em Madrid. Muito se pode especular sobre esta derrota, cansaço, relaxamento ou apenas uma reacção adversa ás declarações do "rei sol" Jorge Jesus, que um dia antes se tinha mais uma vez colocado "em bicos dos pés", dizendo que a principal diferença entre o Sporting e os outros clubes estava "no treinador". Pois bem, se assim é, sabemos quem é o culpado por esta derrota de 3-1 e a saída do primeiro posto da tabela classificativa.

O último a entrar em cena foi o Benfica, com a tarefa que à partida se avizinhava mais complicada, com a recepção ao Sporting Clube de Braga. Talvez motivado pelos resultados menos conseguidos dos rivais, os homens de Rui Vitória entraram motivados e seguros de si, depois do duro golpe sofrido pelo empate do Besiktas vindo dos pés de Talisca, emprestado aos turcos exactamente pelo emblema da Luz. Benfica marcou pelo regressado Mitroglou (o primeiro a sair da onda de lesões que assolou os vermelhos) e quando o Braga começou a ameaçar poder igualar a partida, Pizzi e novamente Mitroglou sentenciaram a partida, não deixando ao Braga outro consolo que apenas reduzir para 3-1 já no final do encontro.

Com estes resultados, à quinta jornada, Benfica é líder com 13 pontos, Sporting segundo com 12 e Porto terceiro com 10, igualado com Sp.Braga e Rio Ave.
Está viva esta Liga NOS!!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Futsal - Perder?? Nem a feijões!!!...uma reflexão sobre os torneios de Verão

Futsal - Revolução Encarnada

Olá André Moreira!!...Adeus André Moreira